23 de out de 2008

Cobertura do Festival Demo Sul, dia 10 de outubro, sexta feira.

.Mescalha Londrina PR (www.myspace.com/bangalos).Com influências de blues, progressivo e rock n roll, a primeira banda a se apresentar no demo sul 2008, tocou para um pequeno público que começava a chegar e se familiarizar com a boa estrutura do local. Mesmo com o pequeno publico se demonstraram animados em tocar pela primeira vez em um evento desse porte.


.Flattermaus Londrina PR (www.myspace.com/flattermaus). Som indi invade a cena nacional, com vocais David Bowie, mais uma pitada de Nick Cave, e guitarras nervosas.

.220 Ska Bar Londrina PR (www.myspace.com/220skabar220) é o nome da banda, no Palco Sonkey, com som totalmente envolvente e crescente, um sax alto e Ska na cabeça, e uma peculiaridade do vocal, que em vários momentos incorpora o Hard Core, a 2.200 BPM. A banda é atitude geral, dá até para soltar uma clássica; “Se Felá Kuty tocasse Ska, seria com os caras”. Horas Psicodélico, e sempre excêntrico. Anarquia com figurinos gangsters dos anos 80, a banda é do caralho.

foto: madame saatan & vandaluz(backstage).

.Madame Saatan PA
(www.myspace.com/madamesaatan) Palco Demo Sul. Esta vai ser igual o som, curto e grosso, pesadaço, feminino e agressivo nos vocais, totalmente heavy, e um pouco regional, a banda se forma com um pessoal responsável, daqueles que não deixam a peteca cair. Vindos de Belém do Pará, o pessoal vem mostrando o som em vários festivais. Vocal feminino, som pesadaço, com performance muito boa, isso resume a parada.



foto: entrevista felipe teixeira(organização demo sul e droogies)

.Droogies Londrina PR (www.myspace.com/droogies4) Palco Sonkey, com um punk direto e com letras que tratam de problemas e personagens locais, a banda de Londrina aposta em críticas sociais para protestar e mostrar o lado sujo da cidade. Acabaram de lançar o single “belinasty” dando uma prévia do cd que está por vir.

.Vandaluz Patos de Minas MG (www.myspace.com/bandavandaluz)
Palco Demo Sul. Agora vai ser foda, é a mesma coisa de sacar o perigo de estar na boca do leão, mas vamos lá, em “primeira pessoa do plural”. Nunca tocamos com um som tão alto, sobrou um pouco de grave no palco, mas o pessoal da técnica estava a postos para qualquer inconveniente, fazendo questão de dar aos convidados aquele gostinho de ter uma equipe legal, trabalhando para usufruto da banda. Sendo a primeira vez da banda no Paraná, ela causou olhares críticos e atenciosos, dando um resultado positivo pela mistura original de poemas, psicodelia e rock n roll.


foto: vandaluz


Cassim e Barbaria Florianópolis SC
(www.myspace.com/cassimf) Palco Sonkey, esse ponto do festival abre espaço a uma crítica indispensável: ACÚSTICA Pois é, esse elemento tão natural, também é fundamental para qualquer apresentação, e no caso do “Palco Sonkey” do Festival Demo Sul, foi complicado. Reverberação total em um salão rodeado de vidros, e chão que parecia de mármore. Portanto a respeito de Cassim e Barbaria fica somente esta linha, mas vale a pena conferir o Myspace do cara, por apresentar músicas desde a Disco Bee Gees, até o super Iggy Pop num liquidificador ultrasônico, não da para desligar o som do cara, é bom demais.

.New Ones Londrina PR (www.myspace.com/newonesofficial), sendo um dos destaques da cena local, apresenta um som punk até o olho, com energia, figurino legal, e energia em acordes maiores. Escutando o som dos caras longe da vista do palco, parece um Sex Pistols, e só. .

O Lendário Chucrobillyman Curitiba PR
(www.myspace.com/chucrobilllyman), é um caso aparte. Esse cara ainda conquista o mundo; pois é um caipira de dá dó maior, conseguindo monopolizar até o mais monopolizado dos White Stripes, a figura “é o show”. Sendo um cara só, tocando guita, caixa, bumbo, chimbal, cantando num amplificadorzinho de voz que só deixa o médio aparecer, mais alguns efeitinhos, não sobra para mais ninguém. Desde que eu subi para ver o cara no Palco Sonkey (o mesmo da acústica horrível), já dava para sacar o show que estava acontecendo, pois não existia ângulo para assistir o cara, já que todos queriam ver quem era aquela “Lenda”, e a platéia não deixava o cara quieto, pois o mesmo era responsável pela animação contagiante. Então la vai mais uma pérola: “-Há um tempo não tinha essa sensação, de naturalmente arremeter-me ao pé de galinha, e mostrar gratuitamente dentes além dos caninos”. Esse merece!

.Mudhoney Seattle EUA (www.myspace.com/mudhoney), da cidade das lendárias bandas Nirvana, Jimmy Hendrix, Pearl Jam, Alice in Chains e Soundgarden, então vamos lá. Pois é, é a atração da noite, a banda headline, donos da nostalgia original grunge, pais da camiseta de flanela, do som cru, das microfonias eternas, das guitarras quebradas e assim vai. Foi um show de respeito, não tem como ignorar tudo o que os caras foram responsáveis, pois sem eles, estaríamos ainda naquela época desalmada da música mundial, e provavelmente não estaríamos aqui tocando nosso velho rock n roll. Somos muito gratos por isso. Porém, é fato que 20 anos de banda não foi o suficiente para que fizessem uma apresentação sem deslizes, já que presenciamos falhas pequenas. O show foi dividido em momentos que o vocalista tocava guitarra, e outros que só cantava, tendo uma performance mais interessante somente com o microfone em mãos, lembrando até um Nine Inch Nails por alguns momentos. Mudhoney é hoje um dos nomes de respeito dentro do nosso meio, pois além de tudo, são uns dos responsáveis pelos nossos tão cultuados movimentos independentes. “Gratos eternamente”

foto: entrevista steve turner(mudhoney).




dia 10 de outubro

Cobertura do Festival Demo Sul, dia 11 de outubro, sábado.

.Fabulous bandits PR ( www.myspace.com/fabulousbandits ) com uma mistura de country raiz e rock n’ roll, a banda que já se apresentou ate em feiras agropecuárias, iniciou a segunda noite de shows no demosul, para um público que ainda chegava ao clube e tentava se esquentar na fria londrina.

.The name SP ( www.myspace.com/thenamemusik )a banda de Sorocaba, que já tocou em grandes festivais como o Goiânia Noise, se apresentou pela primeira vez no demo sul e fez um show para poucas pessoas mas com muita vontade por parte dos músicos, que mostraram influências pós-punk com um ar meio gótico e músicas bem executadas.

.Família Palim PR
( www.myspace.com/familiapalim )com um instrumental meio Titãs da época grunge e com letras minimalistas e esculachadas, a Família Palim fez um show barulhento com muitas guitarras que se confundiram na péssima acústica do salão onde se encontrava o palco sonkey.

.Pata de Elefante RS ( www.myspace.com/bandapatadeelefante ) há mais de 6 anos na estrada, entrosamento é o que não falta para essa banda de Porto Alegre que faz um rock n’ roll instrumental de primeira qualidade e sem aquele ar cansativo que algumas bandas instrumentais possuem. Com músicas muito bem executadas e com instrumentos com timbres bem setentistas, o Pata saiu do palco aos pedidos de “mais um” do público presente.


foto: entrevista pata de elefante

.Subburbia PR ( www.myspace.com/subburbia ) os curitibanos que se definem como uma mistura de Pet Shop Boys com Smashing Pumpkins e Fleetwood Mac com Metallica, misturaram mesmo foi indie com musica eletrônica.



foto: subburbia


.Terra Celta PR ( www.myspace.com/terracelta ) com uma mistura de música irlandesa, escocesa e ate samba, a banda de Londrina mostrou porque seu show era um dos mais esperadas entre as bandas locais, e literalmente levantou o público que dançou e cantou durante toda a apresentação. O Terra criou um clima de “taberna” no festival e usando instrumentos como bandolim, acordeom e gaita de fole, fizeram um dos shows mais animados do festival.


.Batuque Muamba Fun PR (www.myspace.com/batuquemuambafun ) o som da banda Londrinense como o próprio nome diz, possui muito batuque e swing, com 2 percussionistas e influências de hip hop e samba rock fizeram um show para um bom público que já se mostrava ansioso com a apresentação do Nação Zumbí.


.Trilobit PR ( www.myspace.com/bandatrilobit ) uma das principais e mais conhecidas bandas da cena local fez uma apresentação contagiante com sua mistura de samplers, programações eletrônicas e guitarras de 2 cordas. A banda que possue “músicos alienígenas” trouxe para o festival um clima espacial e dançante.



foto: vandaluz & trilöbit


.Palangueto ARG (www.myspace.com/palangueto ) os argentinos se apresentaram pela primeira vez no Brasil com seu eletro rock e drum n’ bass tirados de teclado, guitarra e sampler. Animados pela participação no festival brasileiro, agitaram as belas moças londrinenses que “bombaram” durante a apresentação dos hermanos.



foto: entrevista nação zumbi

.Nação Zumbi PE ( www.myspace.com/nacaozumbi ) representantes do manguebit, companheiros do eterno Chico Science, foram justamente a banda headline da noite, com mais de 15 anos de estrada, foram pioneiros no uso de samplers na década de 90, no auge do movimento grunge, onde as guitarras cruas eram lei.
O maior público do festival se reuniu e dançou ao som de grandes sucessos da banda como “maracatu atômico” e “manguetown” e uma versão reggae para “Praieira”. A banda fez também uma homenagem a Bob Marley, e não deixou de lado músicas do novo álbum como a elétrica “Bossa Nostra”.
Com direito a 5 músicas no bis, o Nação deixou satisfeito o público e fechou com chave de ouro o maior festival de música independente do sul do Brasil.

por: alan delay & nilo fonseca
fotos: cassim amperes

11 de outubro



20 de out de 2008

Festival Demo Sul 2008



Depois de 16 horas de viagem, com um carro fedendo a hormônio masculino, chega uma metade do “Coletivo Peleja” em Londrina (PR), para participarem do Festival Demo Sul, com a banda Vandaluz.
O festival é encabeçado por Marcelo, da banda Trilobit (www.myspace.com/bandatrilobit)



foto: marcelo domingues (produção executiva demo sul)


Festival Demo Sul não foi feito somente de shows, pois além de música existe toda uma movimentação política e uma conscientização ambiental com parceria a Ong Meio Ambiente (MAE).
“O Demo Sul adota medidas para diminuir o impacto da festa para o meio ambiente”