29 de jun de 2010

Quarto Cine Debate Arbom-Livre - "Ilha das Flores"


Ilha das Flores é um filme de curta-metragem brasileiro, do gênero documentário, escrito e dirigido pelo cineasta Jorge Furtado em 1989, com produção da Casa de Cinema de Porto Alegre.

De forma ácida e com uma linguagem quase científica, o curta mostra como a economia gera relações desiguais entre os seres humanos. O próprio diretor já afirmou em entrevista que o texto do filme é inspirado em suas leituras de Kurt Vonnegut ("Almoço de Campeões"/ "Breakfast of Champions") e nos filmes de Alain Resnais ("Meu Tio da América"/ "Mon Oncle d'Amérique"), entre outros.

O filme já foi acusado de "materialista" por ter, em uma de suas cartelas iniciais, a inscrição "Deus não existe". No entanto, o crítico Jean-Claude Bernardet (em "O Cinema no século", org. Ismail Xavier, Imago Editora, 1996) definiu Ilha das Flores como "um filme religioso" e a CNBB (Confederação Nacional dos Bispos do Brasil) concedeu ao filme o Prêmio Margarida de Prata, como o "melhor filme brasileiro do ano" em 1990. Em 1995, Ilha das Flores foi eleito pela crítica européia como um dos 100 mais importantes curtas-metragens do século.

O curta está listado entre os 1001 filmes para se ver antes de morrer do livro 1001 Filmes para Ver Antes de Morrer
Schneider, Steven Jay.

Prêmios:
- Melhor filme de curta-metragem (e mais 8 prêmios) no 17° Festival de Gramado, 1989.
- Urso de Prata para curta-metragem no 40° Festival de Berlim, 1990.
- Prêmio Air France como melhor curta brasileiro do ano, 1990.
- Prêmio Margarida de Prata (CNBB), como melhor curta brasileiro do ano, 1990.
- Prêmio Especial do Júri e Melhor Filme do Júri Popular no 3° Festival de Clermont-Ferrand, França, 1991.
- "Blue Ribbon Award" no American Film and Video Festival, New York, 1991.
- Melhor Filme no 7º No-Budget Kurzfilmfestival, Hamburgo, Alemanha, 1991.

Quarto Cine Debate Arbom-Livre
Dia: 4 de julho de 2010 às 18h
Local: Salão Nobre da Escola Estadual Marcolino de Barros - Avenida Getúlio Vargas, 367 - Centro)
Filme: Ilha das Flores
Diretor: Jorge Furtado
Ano: 1989

16 de jun de 2010

Resultado da promoção Noite Fora do Eixo do Twitter

Os ganhadores dos ingressos para a Noite Fora do Eixo de amanhã da promoção do twitter são Diogo Mota e Lucas Ribeiro por retweetarem mais a seguinte mensagem: http://bit.ly/bltuFV

@diiogomota retweetou 33 vezes e @elikaze 16 vezes. Os ganhadores poderam pegar seus ingressos na portaria do Liverpool Pub, após as 22h.

10 de jun de 2010

Noite Fora do Eixo Junho


A Noite Fora do Eixo é uma das realizações do Circuito Fora do Eixo que acontece mensalmente, em todas as cidades que contam com um Coletivo para a realização destes eventos.

Neste dia 17 de junho, quinta-feira, às 22 horas, no Liverpool Pub, acontecerá mais uma Noite Fora do Eixo em Patos de Minas. O evento será realizado com o esforço conjunto do Coletivo Peleja, Circuito Fora do Eixo e Fora do Eixo Minas, Agência Fora do Eixo e Liverpool Pub.

A noite de quinta-feira terá as participações de duas bandas do Circuito Fora do Eixo: Vandaluz de Patos de Minas e Os Rélpis de Araraquara. Além de contar com a Vitrine Peleja, espaço de exposição de produtos e marcas independentes de artistas locais e nacionais.

Confira a seguir informações sobres as bandas:


Vandaluz (Patos de Minas-MG): É uma banda que tem uma maneira par­ticular de observar a música brasileira, a banda conduz seu trabalho de apelo reflexivo, com a intenção de sempre estimular a liberdade artística e cultural.

O grupo surgiu em Patos de Minas no final de 2006 com: Cassim Amperes (voz e gaita), Vane Pimentel (voz e poemas), Alan Delay (baixo) e Ciro Nunes (bateria, flauta e vocal) e Nilo Fonseca – substituído recentemente por Lucas André (guitarra e backing vocal).

No final de 2007 a banda gravou de forma independente, seu primeiro CD “Ascende”, a partir daí a banda foi convidada a se apresentar em várias cidades do Brasil, em festivais de relevada importância, tais como: Jambolada 2007 e 2008 (Uberlândia); Projeto Geringonça Sesc Tijuca (Rio de Janeiro - 2008); Demo Sul 2008 (Londrina), Festival integrado: Grito Rock América do Sul (Uberlândia/Brasília/Cuiabá/Patos de Minas/BH/Itabirito/Poços de Caldas/São Carlos).

Os Rélpis (Araraquara-MG): Dos campos de Araraquara ouvem-se vozes: São Os Rélpis, banda formada em outubro de 2008 e que, apesar de nova, já surpreende quem ousa ouvi-los. Quem guia essa farra toda é Garboso Pavão, com sua voz ora triste, ora satirizada. Com ele, Ell Ninho Barone acrescenta seus encordoados junto com o de Kito de Lacosta, que aproveita para experimentar outras sonoridades. E com grave maestria Cauibi Mani toca o baixo em alto e bom som. Temperando esse caldo musical, Dara Odahra junto com Rafael Sabêdeuz e Marquinho D’zion comandam as percussões e afins garantindo assim, a harmonia fantástica disso tudo.